Home Office x Cervicalgia

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on email

Em atenção às recomendações da Organização Mundial de Saúde (OMS), diversos trabalhadores de todas as áreas, iniciaram o chamado Home Office, que seria o trabalho executado em casa, assim como estudantes de todas as idades que passaram a participar de aulas on-line. Assim, todos aumentaram o período que permanecem sentados utilizando computadores.

A dor no pescoço (cervicalgia), é um distúrbio de alta prevalência e incidência em pessoas que permanecem longos períodos sentados à frente de computadores. A incidência anual de cervicalgia em trabalhadores de escritório pode chegar a 50%.

Estudos recentes mostraram que fatores individuais, aspectos psicossociais (níveis mais altos de tensão no trabalho e estresse psicológico) e traços físicos como comportamento postural em cifose global (postura curvada) e muito tempo sentado, associados podem aumentar o risco do desenvolvimento da cervicalgia.

Uma postura sentada mantendo as curvaturas fisiológicas da coluna, principalmente uma posição neutra do tórax, assim como nível de atividade física, postura e condicionamento muscular, foram associados a uma diminuição do risco de cervicalgia.

Muitos dos fatores de risco são potencialmente modificáveis, como estresse no trabalho, estratégias de enfrentamento, níveis de atividade física (tempo gasto sentado e andando), comportamento postural sentado e resistência muscular cervical.
Dicas:

Local de trabalho: mantenha o espaço favorável, confortável, bem iluminado e se possível, climatizado, evitando quinas nas mesas e apoios, de preferência utilizando estofados almofadados.

Comportamento Postural: sentar-se com a coluna lombar e torácica apoiadas, pequena flexão cervical com o terço superior do monitor do computador na altura dos olhos, mantendo flexão dos joelhos e os pés apoiados. Faça pausas regularmente para mudar de posturas e alongue-se. Mantenha-se ativo, movimente-se sempre!

Se for o caso, busque auxílio profissional para melhor enfrentamento psicossocial deste período de crise.

Jun et al. (2020) Human Factors and Ergonomics Society. @felipecamposfisio CREFITO 116897

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn

Add a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Disortografia

Você está verificando o caderno da criança e se depara com vários erros de palavras escritas incorretamente, erros gramaticais, letras omitidas, palavras escritas com erros

Leia mais »

Precisar e querer

Sucesso é algo julgado por outrem, não preciso Reconhecimento vem de dentro, eu quero Dinheiro e fortuna, vem e vão, não preciso Conforto e segurança,

Leia mais »